13.2.07

Você seria capaz?

De dizer sim, sendo que sua religião diz não, sua familia diz não, e a sociedade diz não?
De remar contra a maré?
De lutar por um sonho impossível?
De seguir suas paixões?
De lutar com alguém mais forte?
De estender as mãos para o seu assassino e dizer: torne-se mais forte e tente novamente?
De questionar a sua voz da consciência?
De agradecer a si mesmo a cada coisa extraordinária que te sucedes?
De se considerar um pequeno Deus?
De buscar conhecer a si mesmo?
De nunca punir, mas ao contrário, ser o exemplo?
De sorrir diante da morte?
De ser você mesmo?

Você seria capaz?

3 comentários:

felipe disse...

és do super-homem q fala?

Dante disse...

Praticamente um, mas no fundo, só um ateu/consciênte da sua própria potência, não necessariamente do seu poder, eu acho.

Ando me sentindo em bastante contato com o meu "can" e não com meu "power" huiahuai (nietzsche em inglês falaria power), quase mudando de namorada, quase jogando meio mundo pra cima, só pra ir em busca de um eu mais pleno, ótimo texto/poema, bem sua cara, e porque não a minha? huiahiuahia

falowww bruno =)

Caroline disse...

Uita, eu acho que já ouvi essa história antes. Sem nomes, né?
bjs pra ti B!!!